Gestão Ambiental

O Hospital Municipal de Barueri – Dr Francisco Moran entende que tem grande responsabilidade com a questão ambiental e vem trabalhando para reduzir seus impactos, pois reconhece que os serviços de saúde são, de modo geral, grandes consumidores de recursos (água, energia, materiais, etc.).

Desde o início da sua gestão a SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, criou um Núcleo de Gestão Ambiental, que tem desenvolvido uma série de ações ambientais, visando o envolvimento com a comunidade usuária do Hospital e redução de seus impactos ambientais.

O Hospital Municipal de Barueri – Dr Francisco Moran segue as exigências relativas ao Plano de Gerenciamento de Resíduos Serviços de Saúde (PGRSS), que é baseado nos princípios da não geração e minimização de resíduos. Este documento aponta e descreve as ações relativas ao manuseio, armazenamento e disposição final, reduzindo os riscos ao meio ambiente em conformidade com a legislação vigente.

Hospital Livre de Mercúrio

O Mercúrio é um metal líquido, prateado, extremamente tóxico a nosso organismo. Quando derramado, forma gotinhas e evapora-se sem que percebamos o vapor no ar – que é respirado. No organismo, pode causar danos irreversíveis, sobretudo aos rins e ao sistema nervoso central (cérebro e cerebelo), provocando irritabilidade, tremores, alteração da visão, audição e problemas de memória.

 

Em 2010, o Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran Melo substituiu todos os aparelhos que utilizam mercúrio, termômetros e Esfigmomanômetro (medidor de pressão), por aparelhos digitais. A iniciativa rendeu ao Hospital a menção honrosa por parte do Ministério do Trabalho pela eliminação de Mercúrio.

Outra ação importante é o descarte das lâmpadas utilizadas no hospital, que contêm mercúrio. É realizado por uma empresa especializada, responsável por fazer a descontaminação por meio de um processo que separa todos os componentes e armazena com segurança, sobretudo o mercúrio.

Coleta de Pilhas e Baterias Usadas

Pilhas e baterias contêm metais tóxicos que agridem o meio ambiente e trazem riscos à saúde pública. Quando depositados em lixões e aterros sanitários, esses resíduos que levam séculos para se decompor, podem vazar e contaminar os lençóis freáticos, o solo e os rios, causando danos às pessoas e aos animais.

O Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran realiza a destinação correta de pilhas e baterias usadas, contribuindo com o meio ambiente.

Reciclagem de Óleo de Cozinha Usado

Despejar óleo de cozinha pelo ralo da pia é uma grande agressão ao meio ambiente. Por ser mais denso, o óleo concentra-se na superfície da água, impedindo sua oxigenação. A consequência é a degradação da biodiversidade dos rios que recebem os esgotos.

Depositar recipientes com o líquido dentro de lixeiras também é outro equívoco, já que, caso ocorra vazamento, o óleo entrará em contato com o solo e este será impermeabilizado, prejudicando a absorção da água e contribuindo para as enchentes.

Por isso, a forma mais correta e sustentável de fazer seu descarte é levando-o a postos de coleta que realizam a reciclagem de óleo.

O Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran encaminha o óleo para empresas que o transformam em combustível biodegradável e produtos de limpeza e higiene pessoal.

Coleta de Filmes de raios-X

A revelação de radiografias é um processo químico que merece atenção especial. Um dos elementos responsáveis, para que o processo de revelação ocorra é a prata presente na película que, mesmo após a revelação, permanece em sua superfície.

O descarte adequado dessas películas garante que esse material retorne ao ciclo produtivo e não seja descartado de qualquer forma ou que fique confinado em um aterro sanitário.

Na empresa de reciclagem, após a lavagem das películas e retirada da prata, o material passa por um processo de secagem, e é transformado em diferentes tipos de material de escritório.

O projeto de coleta de películas de raios-X tem o objetivo de dar destinação adequada ao resíduo químico “Prata”, além disso, tem função educativa junto à Sociedade.

Resíduo Químico

O Hospital tem como consequência a geração de resíduos perigosos, como químicos, em geral, de laboratório e quimioterápicos. Diante desse cenário, estruturas e processos foram adaptados, para que se tenham recipientes adequados para o descarte e armazenamento, sem risco de vazamento ou exposição ao colaborador e paciente.

Pela importância desses resíduos, o Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran investe em treinamentos, aos colaboradores para a correta coleta desses resíduos, utilizando equipamentos de proteção individual necessários e tomando conhecimento de como agir em caso de derramamento. A destinação final é a incineração em local licenciado pelo órgão ambiental.

O serviço de radiologia possui efluente decorrente do processo de revelação dos raios-X, de característica química e, por isso, não pode ser descartado na rede de esgoto. Diante desse cenário, uma estação de tratamento foi instalada, para que o efluente seja tratado antes de ser desprezado e as partículas de prata, que estão na película, possam ser segregadas. Tal efluente é analisado periodicamente para evitar alteração nas condições do esgoto do Hospital. 

Consumo Racional de Água e Energia

Dentre outras ações, o Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran realiza periodicamente campanhas internas para conscientização dos colaboradores. Trabalha com metas de redução de consumo de água e energia e busca ações para a redução por meio de rotinas de inspeção.

Buscando reduzir o consumo de água no Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran, diversas ações foram desenvolvidas, como a troca de torneiras manuais por sistema temporizado, troca de bacias com válvula hidra para bacias com caixa acoplada, aquisição de válvulas redutoras e troca de bebedouros antigos para modelos novos com tecnologia capaz de regular a vazão de água. A iniciativa rendeu ao Hospital o Prêmio Amigo do Meio Ambiente 2012, um reconhecimento da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo às iniciativas ambientais dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde.

O Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran participa de um Projeto de Eficiência Energética proveniente de parceria com a EDP Bandeirantes havendo a troca de todas as lâmpadas do hospital para tecnologia Led, garantindo uma economia de energia.

Semana do Meio Ambiente

Preocupado com o bem-estar do colaborador do Hospital Municipal de Barueri – Dr. Francisco Moran que está suscetível a diversos fatores constantes de um ambiente hospitalar, e buscando conscientizar a todos dos impactos ambientais decorrentes das atividades exercidas no Hospital, o setor de Segurança do Trabalho e Gestão Ambiental, com uma comissão de organização promovem anualmente a SIPATMA – Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho e Meio Ambiente.